Travel Safe

Conselhos para viajar com segurança Últimas notícias
Cratera Duraznero no Roteiro dos Vulcões de La Palma, Ilhas Canárias

Roteiro dos vulcões

La Palma

La Palma

Trekking no meio de vulcões na ilha de La Palma


No sul da ilha de La Palma (Ilhas Canárias) você pode fazer esta apaixonante trilha dentro do Parque Natural de Cumbre Vieja. Embora seja bastante exigente, vale a pena adentrar-se nela para ver de perto as “paisagens lunares” de crateras deixadas por erupções históricas ocorridas na ilha. Além de vários vulcões, você vai ver o litoral, o mar de nuvens, a impressionante Caldera de Taburiente, a ilha vizinha de Tenerife e, com sorte, espécies endêmicas como a gralha-calva e o francelho.

Bem-vindo a “La Isla Bonita”

Dizer que La Palma, conhecida como “La Isla Bonita”, é um paraíso para trekking não é um exagero. Tem zonas de bosques que parecem encantados, e em seu centro fica a imponente Caldera de Taburiente, uma caldeira vulcânica com mais de oito quilômetros de diâmetro.  Apesar de que a caldeira seja a origem da formação desta ilha vulcânica, nesta trilha a ideia é ir vendo como La Palma foi mudando com as erupções vulcânicas dos últimos 500 anos, sendo a mais recente delas em 1971. O contraste dos pretos e avermelhados dos vulcões com o verde dos pinheiros vai acompanhar você durante o caminho.

Uma primeira parte exigente, mas com uma vista de sonho

O ideal é começar no refúgio de El Pilar visitando o centro de interpretação do roteiro. Depois, o trajeto começa com uma paisagem de pinheiros canários. Primeira parada: o mirante Brigoyo para observar o vale de Los Llanos de Aridane e o vulcão Bejenado. Aqui a vista panorâmica vai deixar você de queixo caído: o Roque de los Muchachos dominando a imensa cratera da caldeira, um mar de nuvens aos seus pés e, com um pouco de sorte, poderá ver o pico do Teide na ilha de Tenerife, o ponto mais alto da Espanha.Depois você chegará ao mirante de Hoyo Negro, que foi o principal centro emissor de uma erupção em 1949. A seguir, é a vez de um dos cones vulcânicos mais representativos desta trilha: El Duraznero. Você sabia que ainda podem ser vistos os restos do lago de lava que ele produziu? Mais adiante aparece Las Deseadas que, com 1.945 metros de altitude, é o vulcão mais alto de Cumbre Vieja. Aproveite para contemplar a vista maravilhosa deste lugar -a melhor de todo o caminho- e comprovar como a vida conquistou seu espaço, já que os pinheiros e os matagais surgiram no meio de lavas e terras baldias.

Imagens variadas durante o percurso do roteiro dos vulcões de La Palma, Ilhas Canárias

Um descanso no caminho

Após esta última parte do percurso com uma subida bastante dura, você chega à planície Llano Guanches, com uma paisagem de arbustos e pinheiros perfeita para parar e comer alguma coisa. Uma curiosidade: este tipo de planícies são formadas pela chuva de cinzas vulcânicas. 

"Você sabia que a Transvulcania -uma das corridas mais difíceis do mundo, com quase 80 quilômetros- passa por uma parte deste percurso?"

A paisagem começa a mudar e cada vez predomina mais o verde dos pinheiros e o azul do Atlântico no fundo. Você chegará ao vulcão Martín de Tigalate, que foi criado por uma erupção do século XVII que ficou ativa durante mais de 80 dias.

Turista durante o percurso do roteiro dos vulcões de La Palma, Ilhas Canárias

Um final com sabor de vinho

O roteiro termina em Los Canarios (o centro da vila de Fuencaliente). Neste município também explodiram vulcões no século XVII e no século XX. O primeiro foi o de San Antonio, e o segundo o de Teneguía, em 1971. De fato, existe um centro de visitantes com diferentes salas explicativas, que oferece um passeio em torno do vulcão de San Antonio.  Dois conselhos: não vá embora de Los Canarios sem tirar uma foto com a estátua “El Caminante”, dedicada aos caminhantes, nem sem provar seu famoso vinho doce de Malvasia com amêndoas. Uma recompensa depois de tanto esforço!

Fim de tarde nas salinas de Fuencaliente, em La Palma, Ilhas Canárias

Percurso extra

Alguns praticantes de trekking se animam a fazer seis quilômetros a mais de trajeto para chegar até o farol de Fuencaliente, junto às famosas salinas de La Palma. Se você ainda tiver forças, este último trecho também proporciona vistas espetaculares, cada vez mais perto do mar. Chegar ao farol, dar um mergulho numa praia ou numa piscina natural e contemplar um final de tarde neste lugar é uma lembrança inesquecível.

Conselhos e recomendações

Como chegar

O refúgio de El Pilar está situado a aproximadamente meia hora de carro de Santa Cruz de La Palma e de Los Llanos de Aridane. Por se tratar de um roteiro linear, você deve contar com o tempo de volta ou fazer apenas um trecho. Muitos visitantes optam por deixar o carro em Los Canarios e contratar um táxi para levá-los até o refúgio para começar o caminho.

Tenha em mente

Equipe-se com capa de chuva e roupa quente no inverno, e com boné, óculos de sol e calçado adequado em qualquer época do ano.

Leve comida e principalmente água em abundância, tendo em conta as horas de duração do percurso. Leve em conta também que existem trechos com muito pouca vegetação e declives exigentes.

Tente começar o caminho de manhã cedo para evitar as horas mais intensas de sol no primeiro trecho, especialmente no verão.

Em que época fazer o roteiro

As temperaturas são agradáveis nas Ilhas Canárias ao longo do ano inteiro, mas tente evitar os dias mais quentes do verão.

Que outras atividades você pode fazer

Em Fuencaliente você vai encontrar várias vinícolas que lhe ensinarão como conseguem cultivar vinho em solo vulcânico e lhe deixarão provar seus vinhos.

Tanto em Los Canarios como nas salinas existem restaurantes com receitas típicas da ilha e situados em lugares espetaculares.

Um amante da natureza não pode perder o Parque Nacional Caldera de Taburiente.

La Palma é um dos melhores lugares do mundo para observar as estrelas. Existem diferentes empresas que oferecem tours noturnos. Além disso, durante o dia você também pode conhecer as instalações do Observatório do Roque de los Muchachos.

O que fazer

O que mais você pode ver por perto