Travel Safe

Conselhos para viajar com segurança Últimas notícias
Vista de Santander e do Palácio da Magdalena

Dois dias em Santander

Cantabria

A capital da Cantábria


Uma das cidades mais elegantes e belas da costa norte da Espanha e o destino ideal para organizar uma escapada é, sem dúvida, Santander. Tanto o mar como a montanha estão presentes nesta cidade que conquista os visitantes por seu ambiente senhorial, seus edifícios do século XIX, seus encantadores terraços ou por sua espetacular baía, reconhecida como uma das mais bonitas do mundo.

DIA 1

O primeiro dia você pode dedicá-lo a conhecer seu centro histórico de edifícios senhoriais e a desfrutar do lado mais marítimo da cidade e de seu famoso Centro Botín.

Centro histórico

Começamos nosso passeio nos jardins de Pereda e aproveitamos para obter informação no escritório de turismo ali situado. Atravessamos após contemplar seus cedros e magnólias e entramos no centro histórico. Não é muito grande, portanto, a melhor maneira de conhecê-lo é dar um passeio por suas ruas, descobrir pouco a pouco seus monumentos e deixar-nos levar por seu ar distinto. O primeiro que nos chamará a atenção é a imponência das fachadas de seus bancos, muito importantes para Santander. Se continuarmos pela rua Hernán Cortes, chegaremos à praça Porticada, um dos lugares mais animados da cidade e também um símbolo, já que foi construída para ser o novo centro da cidade após um incêndio que destruiu Santander em 1941. Ao lado, encontramos a Igreja do Cristo e a Catedral de Santander, em frente da Igreja da Compañía. É o momento de imortalizar com nossa câmera a beleza que nos rodeia e de conhecer as lendas das origens da cidade. Se continuarmos pela rua Juan de Herrera, chegaremos até a praça da Prefeitura. Sempre tem um ambiente animado e certamente há gente descansando em seus bancos. Daqui, podemos chegar até o Museu Municipal de Belas Artes ou até a Casa-Museu e Biblioteca Menéndez Pelayo, um dos grandes pensadores desta terra. Isso sim, se o que procuramos é alegria e conhecer o dia a dia dos santanderienses, nada melhor do que entrar no Mercado da Esperança, onde se vende um dos melhores peixes frescos da Espanha.

Compras e gastronomia local

Após uma manhã cultural, aproveitamos para fazer nossas compras. Se continuamos pela ruas Jesús de Monasterio e San Fernando, estaremos na área mais comercial de Santander, ideal para comprar um presente ou uma lembrança da nossa viagem.Justamente nesta área e especialmente na rua Vargas (paralela a San Fernando) encontraremos vários locais perfeitos para degustar a cozinha marítima típica de Santander. Não devemos esquecer de pedir as famosas rabas, os caracolillos ou os mexilhões. Deliciosos.

Uma cidade aberta ao mar

A tarde é o momento ideal para conhecer o Santander marítimo caminhando ao longo da bela área do cais. Saímos dos jardins de Pereda, ao lado dos quais se situa o famoso Guindaste de Pedra, de 30 toneladas. Podemos tomar um café no passeio de Pereda, já que está repleto de elegantes locais de corte literário que certamente iremos adorar. A poucos metros, achamos o Palacete do Embarcadouro, e daqui, nos animamo a fazer uma agradável excursão. É que deste palacete sai um pequeno barco que nos dará uma volta por toda a baía. Do mar, a vista que temos da cidade é incrível, por isso esta viagem de uma hora é uma experiência maravilhosa.

Esquerda: Centro de Santander / Direita: Centro Botín, em Santander

Centro Botín e "Los Raqueros"

Na volta, podemos aproveitar para visitar o que se tornou um dos novos símbolos da cidade: o Centro Botín. É um espaço cultural dedicado à arte contemporânea, à música, ao cinema, ao teatro e à literatura. O edifício, desenhado pelo arquiteto e prêmio Pritzker, Renzo Piano, ocupa um lugar privilegiado às margens da baía de Santander.Depois, percorrendo o Cais do Calderón, encontramos a escultura de “Los Raqueros”, que representa algumas crianças pulando na água e que foi feita como lembrança dos meninos que anos atrás se atiravam na baía para apanhar as moedas lançadas pelos turistas. Junto a eles podemos fazer uma das fotos mais curiosas e divertidas de nossa viagem.

Esquerda: Escultura de ‘Los Raqueros’ / Direita: Museu Marítimo em Santander

Museu marítimo e jantar de tapas

Se continuarmos caminhando, passaremos pelo Clube Marítimo Puertochico e em frente a edifícios chamativos como o Planetário ou o Palácio de Festivais. Pela avenida de Severiano Ballesteros, chegamos ao Museu Marítimo, que merece uma parada para conhecer seu interior, com seus modernos aquários, e aprender mais sobre a relação do homem com o mar. Uma vez que deixamos o museu para trás, começa a área das praias (a de Los Peligros e a de La Magdalena são as primeiras), onde podemos nos refrescar e passar o resto da tarde. Na hora de jantar, uma boa opção é voltar ao centro e “ir-se tapas” (tomar de bar em bar pequenas porções das especialidades da cozinha da região) pelos arredores da praça de Cañadío. É que esta zona é uma das mais conhecidas da cidade para sair para a noitada ou tomar uma bebida. Se for verão, com certeza encontraremos esta praça cheia de gente se divertindo.

Visitas imprescindíveis

O que ver


DIA 2

Na segunda jornada não pode faltar um passeio pela belíssima Península da Magdalena, um banho em qualquer de suas praias e um passeio até o farol de Cabo Mayor. Um intenso dia por diante espera por você.

Península da Magdalena

Vamos dedicar a manhã para conhecer a Península da Magdalena, um dos ambientes mais belos e especiais de Santander. Antes de chegar, podemos descer pela rua Horadada até a beira da praia e, das rochas, obter uma visão preciosa das Ilhas de La Torre e Horadada. Avançamos, agora sim, até a entrada deste grande parque. Trata-se de uma extensa área, de uns 25 hectares, assim que, se não queremos caminhar, sempre podemos subir no trem turístico, “Magdaleno”, que a percorre. Nesta ocasião, optamos por descobri-la caminhando.

Vista aérea de Santander, na Cantábria

Passamos perto da praia de Los Bikinis para nos encontrar com o Embarcadouro Real e chegar até o Farol da Cerda. Se continuamos rodeando a península, chegaremos a uma esplanada que nos conduz até a joia de Santander: o Palácio da Magdalena. Estamos na cima da península, assim que é o momento de fazer uma foto deste majestoso Palácio Real e das insuperáveis vistas da paisagem de Santander que se obtêm daqui. Na descida, encontramos três autênticas caravelas que um marinheiro doou para Santander (e que se diz que são uma réplica das de Cristóvão Colombo) e um divertido mini-zoo onde poderemos ver animais marinhos como focas, pinguins ou leões marinhos submersos na água que chega diretamente do mar.

Almoço com vistas para a praia

Após uma manhã muito agradável, é o momento de almoçar. Se avançamos pela avenida da Reina Victoria e atravessamos os belos jardins de San Roque, chegaremos à praça da Itália. Aqui encontraremos o majestoso e emblemático Grande Cassino que, criado em 1916, parece presidir a cidade e contribui para aumentar essa sensação de conto no qual parecemos estar. Aqui, especialmente no verão, há diversos pequenos terraços com vistas para a praia, ideais para almoçar sentindo a brisa marinha com cheiro de sal.

As praias de El Sardinero

Estamos na área mais popular da costa de Santander: El Sardinero, portanto, depois do almoço não deve faltar um banho em qualquer uma de suas magníficas praias. Temos várias para escolher: desde a do Camello (possui uma rocha cuja forma lembra este animal) ou a de La Concha até as próprias do Sardinero (com mais de um quilômetro de comprimento). Tomar sol deitados em sua fina areia dourada e contemplar a paisagem que nos rodeia ou até mesmo nos animar a praticar surf é uma experiência que sempre lembraremos.

 Esquerda: Farol Cabo Mayor / Direita: Vista aérea das praias e da cidade de Santander

Depois de um mergulho, sempre podemos percorrer com tranquilidade o passeio marítimo, fazer uma parada no espetacular mirante dos Jardins de Piquío (muito românticos, se vamos em casal) e continuar até o final do Parque de Mesones. Pelo caminho, veremos alguns dos palacetes e casarões mais belos da cidade de um lado e barcos à vela do outro. O que mais se pode pedir?

Farol de Cabo Mayor e pôr do sol

Se preferimos não nos dar um banho e temos tempo, podemos nos animar a continuar e fazer o percurso que nos leva até o outro extremo da cidade, o Farol de Cabo Mayor, de 30 metros de altura. Chegaremos até ele pela avenida do Faro e é perfeito se o que procuramos é uma paisagem de natureza muito mais selvagem, já que ali o mar é mais aberto e as falésias são dignas de ser admiradas.

Ilha de Mouro em Santander ao entardecer

Para finalizar nossa viagem, não podemos perder um dos momentos mais especiais do dia em Santander: um entardecer. A melhor coisa a fazer é refazer nossos passos para chegar até o mirante da praça da Itália, sentarmos em um banco e ver o sol se pôr enquanto divisamos ao longe o Palácio Real da Magdalena. Além disso, por esta região, encontraremos alguns dos restaurantes mais distintos da cidade para culminar a jornada com um bom jantar. Uma forma perfeita de terminar nossa visita a Santander, a cidade que muitos conhecem como “a namorada do mar”.

Visitas imprescindíveis

O que ver


O que ver

Visitas imprescindíveis


Conselhos e recomendações

Passeios turísticos

Existe uma ciclovia ao longo do itinerário do primeiro dia que permite fazer esporte enquanto se desfruta da paisagem marítima. Além disso, há um ônibus turístico que percorre a cidade e realiza paradas nos pontos mais destacados. Os passeios em barco do Palacete do Embarcadouro são realizados entre julho e outubro, aproximadamente.

Esportes e atividades

Em Santander, existem tanto escolas de surf como de equitação para os amantes destes esportes. 

Excursões próximas

Há duas excursões imprescindíveis se temos tempo para conhecer os arredores de Santander: o Parque da Natureza de Cabárceno, a tão somente 15 minutos; e o Museu de Altamira, a 30 minutos.

Quando fazer o roteiro

Se visitamos Santander em julho, teremos a possibilidade de conhecer a festa de seus Banhos de Onda, que recriam a chegada dos primeiros turistas no princípio do século XX.

Descubra mais sobre...