Travel Safe

Conselhos para viajar com segurança Últimas notícias
Moça jovem contemplando o aqueduto romano de Segóvia

Segóvia, uma cidade com muito passado, bem perto de Madri

Segovia

Situada entre os rios Clamores e Eresma, Segóvia é uma parada imprescindível da comunidade autônoma de Castilla y León. Continue lendo e descubra quatro destaques do passado que você deve ver se a sua próxima viagem for para a Espanha. 

O Aqueduto de Segóvia, um dos principais legados do Império Romano na Espanha

Você já viu algum aqueduto no meio de uma cidade? Em Segóvia você terá o prazer de ver.  Com 167 arcos, o Aqueduto de Segóvia é considerado um dos principais legados do império romano na Espanha. Você poderá comprovar com seus próprios olhos como o aqueduto foi construído sem utilizar nenhum material para unir os blocos e atravessa mais de 10 quilômetros para entrar na cidade e dividi-la em duas. Deixando a Plaza del Azoguejo à esquerda e a Plaza de la Artillería à direita. Para contemplar sua majestosidade, você deverá iniciar o passeio na Casa de Piedra, seguir até o Convento de San Antonio el Real, antigo palácio de caça do rei Enrique IV, e chegar ao recinto do Alcázar. 

Vista do aqueduto romano de Segóvia

O Alcázar de Segóvia, um castelo de conto de fadas

O Alcázar de Segóvia é um castelo inesquecível. Foi construído entre o final da Idade Média e o início da Idade Moderna, e atualmente é considerado um dos mais peculiares de toda a Europa. Seu estilo é gótico, o interior é mudéjar e tem pequenos detalhes de moda austríaca. Suas telhas de xisto são conhecidas, e também sua parede lateral em forma de proa, que lhe proporciona um aspecto de conto de fadas. Não é à toa que Orson Welles o utilizou em O Toque da Meia-noite e que, provavelmente, Walt Disney tenha-o escolhido como modelo para o castelo da Cinderela. De longe, você observará a imponente Torre da Homenagem, e de perto você subirá 156 degraus até chegar a uma sala que serviu como prisão de estado para nobres. Além da torre, você poderá visitar também a sala do Palácio Velho, a Câmara Régia, a capela, o pátio do Relógio e o Museu Real Colégio de Artilharia. 

Moça jovem contemplando o Castelo Alcázar de Segóvia

A Catedral de Segóvia, com visita noturna incluída

A Catedral de Segóvia, também conhecida como “a dama das catedrais”, fica na Plaza Mayor de Segóvia. Ao entrar, você verá a luz passar através de seus grandes vitrais e iluminar o interior com centenas de cores. Em seu interior você conhecerá a capela de La Concepción e suas grandes pinturas a óleo, como a Árvore da Vida, realizada pelo pintor Ignacio de Ries no século XVII. Continuará seu trajeto pelo claustro, a sala capitular e, finalmente, a carruagem de Corpus Christi. E se você se considera uma pessoa intrépida, agende uma visita noturna a uma das torres. Você descobrirá todos os segredos culturais que Segóvia esconde. 

Vista da Catedral de Santa María por cima das casas de Segóvia

A Porta de San Andrés, uma união entre passado e presente

A Porta de San Andrés, ou Arco do Socorro, fica na parte sul da muralha de Segóvia. Junto às suas irmãs, as portas de San Cebrián, Santiago, San Juan e San Martín, todas elas se encarregam de conectar a muralha e fechar o recinto.A porta é uma autêntica joia arquitetônica com majestosas torres, arcos peraltados, cornijas e escudos heráldicos. O conjunto monumental forma um dos grandes destaques da cidade. Prepare-se para se surpreender como nunca. 

Vista da Porta de San Andrés, ou Arco do Socorro, na muralha de Segóvia