Travel Safe

Conselhos para viajar com segurança Últimas notícias
Vacas pastando junto ao lago Ercina, em Covadonga

Lagos de Covadonga, uma maravilha natural de Astúrias escondida no meio das montanhas

Principado das Astúrias

Os lagos de Covadonga ficam em pleno Parque Nacional dos Picos de Europa, a pouco mais de 20 quilômetros da cidade de Cangas de Onís. São um verdadeiro paraíso para os amantes da natureza, já que estão situados muito perto do belíssimo Santuário de Covadonga e aparecem como uma miragem em uma linda paisagem de alta montanha. O acesso por estrada é fácil e nos arredores há vários caminhos para percorrer. Seja você um adepto do montanhismo ou simplesmente um viajante à procura de imagens panorâmicas inesquecíveis, este é um dos lugares da Espanha Verde que é preciso visitar pelo menos uma vez na vida.

Lagos de origem glacial

Enol e Ercina são os dois grandes lagos de Covadonga, têm uma origem glacial e estão situados a mais de 1.000 metros sobre o nível do mar. Para contemplá-los em todo seu esplendor, é recomendável seguir o roteiro Lagos de Covadonga, um percurso circular muito simples de cinco quilômetros pelos seus arredores, que começa no estacionamento da Buferrera e está totalmente sinalizado. Neste trajeto, a primeiro coisa que você vai ver é o Centro de Visitantes Pedro Pidal, um espaço muito interessante para aprender sobre a região. Depois, após ir até o mirante do Príncipe, você vai voltar pelo mesmo caminho para entrar nas minas de Buferrera, uma prova do passado minerador do lugar.  A trilha continua em direção ao lago Ercina. É o que está situado a uma maior altitude e de lá você poderá contemplar o cume de Peña Santa de Enol ao fundo se elevando rumo ao céu e, se for primavera ou verão, deixar-se levar pelo som dos sinos das vacas em liberdade.

Acima: vista do lago de Ercina / Abaixo: lago Enol, no Parque Nacional dos Picos de Europa, Astúrias

Um desvio leva até o mirante de Entrelagos, que oferece um dos cartões postais mais completos da área (a visita é muito recomendável). O percurso segue pela várzea do Bricial (o “desconhecido” terceiro lago de Covadonga que só se deixa ver nas temporadas de muita chuva), o faial de Palomberu e a várzea de Enol.  O lago Enol alcança uma profundidade de mais de 20 metros e sem dúvida seus arredores são um lugar ideal para fazer piquenique em um ambiente cheio de paz. Uma curiosidade: debaixo de suas águas existe uma réplica da Virgem de Covadonga que emerge sempre no dia 8 de setembro, o dia de sua festa.  

Vista do lago Bricial no Parque Nacional dos Picos de Europa, Astúrias

Lugares de culto, trekking e esportes de aventura

A 12 quilômetros dos lagos estão situadas a Santa Cueva e a Basílica de Covadonga. A conhecida como “Cueva Dominica” ou Caverna da Senhora é um lugar de culto e de peregrinação dedicado à Virgem de Covadonga que conta com um meio natural de grande beleza, um lago com água cristalina e uma mítica fonte à qual são atribuídos poderes mágicos. Todo o conjunto pode ser admirado na basílica, denominada “Catedral de Covadonga” durante muitos anos. Bem pertinho também fica a cidade de Cangas de Onís, um bonito lugar para se hospedar e contemplar sua famosa ponte romana.

Acima: Basílica de Covadonga, Astúrias / Abaixo: Santa Cueva, Astúrias

Além dos próprios roteiros pelos lagos, os amantes do trekking e dos mirantes vão encontrar muitos percursos pela área para aproveitar os Picos de Europa. Por exemplo, a apenas oito quilômetros da Basílica de Covadonga fica o imperdível mirante de La Reina (especialmente no fim de tarde), de onde é possível ver até a costa. E a apenas uma hora de carro você também pode se animar a fazer o Roteiro do Cares, provavelmente o roteiro de montanha mais famoso de Astúrias. Canyoning, escalada ou passeios a cavalo são outras atividades que podem ser praticadas na área. E se você quer viver uma aventura, aproveite a ocasião para realizar a famosa descida do rio Sella de caiaque ou canoa: são cerca de 15 quilômetros entre as cidades de Arriondas e Ribadesella. Diversão garantida no meio da natureza asturiana! Embora existam empresas que organizam este percurso à medida em qualquer época do ano, no primeiro sábado de agosto é celebrada a famosa Fiesta de las Piraguas.

Acima: ponte sobre o rio Sella, Astúrias / Abaixo: trecho do Roteiro do Cares, Astúrias

Informações práticas

Como chegar? Os Lagos de Covadonga ficam a pouco mais de 90 quilômetros de Oviedo, a capital de Astúrias. No entanto, a cidade de referência para acessá-los é Cangas de Onís (a uns 35 minutos de carro pelas estradas AS-262 e CO-4).Na alta temporada, o acesso de veículos particulares aos lagos é restrito, sendo prioritário utilizar os serviços de ônibus público ou táxis privados a partir das 9 da manhã. É aconselhável visitar a seção de acesso aos Lagos de Covadonga do site Turismo Astúrias para organizar sua viagem.Onde dormir? Esta é uma área perfeita para o turismo rural. Aqui você vai encontrar algumas opções de acomodação na região.Roteiros. O roteiro circular de cinco quilômetros pelos lagos conta com uma variante mais curta, de pouco mais de uma hora de duração, perfeita para ser feita com crianças. Se você prefere um percurso mais longo, pode fazer a emblemática Rota de Frassinelli (de 30 quilômetros ida e volta).O próprio Parque Nacional organiza passeios guiados com cerca de três horas de duração. Você pode reservá-los aqui (são gratuitos e em espanhol).Recomendações. Planeje sua viagem com antecedência, reserve acomodação e utilize um calçado adequado e roupa confortável se você for praticar trekking. Preste atenção no clima e, se for viajar no inverno, consulte a situação das estradas. Cuidado com a névoa própria desta região e os animais que pode haver pelos caminhos. No verão os lagos podem estar mais disputados, por isso a primavera (a melhor época para ver o lago Bricial) e o outono (quando, além de tudo, o faial Palomberu está em todo o seu esplendor) podem ser perfeitos para ir.

Descubra mais sobre...