Travel Safe

Conselhos para viajar com segurança Últimas notícias
La Rambla, Barcelona

Visite a Barcelona que não aparece nos guias

Barcelona

Lugares menos populares da cidade que merecem receber uma visita


Cantos marinheiros, ruas românticas, refúgios de guerra, mirantes panorâmicos ou até itinerários pelo subsolo... Barcelona guarda agradáveis surpresas, mesmo quando você pensa que já a conhece.

À primeira visita, encontra-se em pleno bairro Gótico, no pátio da rua Paradís. São os restos do Templo Augusto (sobre o qual pode aprender mais no Museu de História de Barcelona), quatro colunas que parecem fora de lugar e que servem de ponto de partida para a próxima parada: o Parthenon Masriera (rua Bailén 70). Está inspirado no anterior e sua fachada lembra a de um templo de origem grego, mas foi erigida no final do século XIX. Foi oficina artística, teatro e residência religiosa. Hoje é um dos segredos da cidade e um enigma para muitos turistas (apenas é possível ver o exterior).A seguinte descoberta conserva o encanto marinheiro das casas baixas de pescadores próximas do mar. É a Plaza Prim, no Poblenou, um canto cheio de tranquilidade em uma área frequentada para comer peixe.

Templo Augusto, Barcelona

Barcelona completa

Adorará esta proposta porque descobrirá a cidade desde um mirante com vista de 360 graus e, além disso, não muito conhecido. É o mirante de Turó de la Rovira, uma varanda natural para a cidade, cuja instalação a converteu em um dos centros defensivos de Barcelona durante a Guerra Civil. Isso e muito mais pode ver em seu espaço expositivo.Continuamos com lugares relacionados com a Guerra Civil para descobrir cantos de Barcelona que você nem imagina. Por exemplo, pode visitar alguns refúgios antiaéreos, como o da Plaza del Diamante ou o Refúgio 307 (carrer Nou de la Rambla, 175). Estes túneis são o testemunho duro mas revelador da história de Barcelona. Na cidade há outros exemplos desta lembrança que passam desapercebidos. Repare na fachada da Igreja de San Felipe Neri quando você a visitar. Apesar de ter sido restaurada, conservaram-se suas fortes marcas de metralha como lembrança da guerra.Barcelona pode ser visitada com muita maior profundidade... desde seus esgotos. A experiência é original e poderá descobrir um setor dos esgotos com uma visita guiada organizada pela prefeitura. Isso sim, só estão disponíveis em catalão (se é em grupo podem ser em espanhol e vocês podem levar um tradutor próprio).

Turó de la Rovira. Mirante Bunkers del Carmel, Barcelona

Momentos românticos?

Em Barcelona há muitos. Poderá descobri-los se for com seu parceiro, porque seja para seus passeios, seu pôr-do-sol ou seus monumentos, a cidade está cheia de desculpas para procurar um beijo. Ainda assim, descobrimos outras desculpas mais desconhecidas. Sabe que existe uma rua dos beijos (Carrer dels Petons)? É um beco tradicional da antiga Barcelona, mas que se transformou em um ícone do beijo, especialmente no dia dos apaixonados (14 de fevereiro). Está próximo ao Parc de la Ciutadell, também perfeito para uma tarde romântica.E se você gosta de se perder nas cidades... temos um jogo. Visite o Jardim do Labirinto de Horta e perca-se em seu labirinto de ciprestes. O parque conta com inúmeras esculturas de figuras mitológicas e a do centro do labirinto é outra desculpa para procurar um beijo: está o deus grego do amor, Eros.

Jardim Labirinto Horta, Barcelona

Outra perspectiva cultural

É tanta a cultura respirada em Barcelona, que muita foge dos museus e monumentos mais populares. Pode comprová-lo ao passear pelo Raval, pelo bairro Gótico e pelo Born. Nestas áreas abundam as amostras de arte urbana. Uma das mais conhecidas é o mural “Todos juntos podemos parar a aids” da fachada do MACBA e obra de Keith Haring. Para ver muitos dos grafites, recomendamos as visitas guiadas de Turismo de Barcelona. Além disso, oferecem a possibilidade de fazê-las em bicicletas feitas de bambu.Nesta rota de lugares menos conhecidos também está o modernismo... e, além disso, o Patrimônio Mundial. Trata-se do Recinto Modernista de Sant Pau, a obra mais importante do arquiteto catalão Lluís Domènech i Montaner, que para muitos passa inadvertido perante os imprescindíveis Park Güell ou a Casa Batlló e La Pedrera.Para finalizar, duas agradáveis surpresas. A primeira é a Biblioteca de Catalunya, no edifício histórico do antigo Hospital da Santa Creu. Sua sala de leitura e seu pátio estão cheios de encanto. Se você coincide em fevereiro na cidade, aproveite a celebração do Festival Llum Bcn para descobrir a iluminação do jardim. A segunda surpresa é uma curiosidade que certamente você não espera: Barcelona também tem uma estátua da liberdade. Pode vê-la na Biblioteca Arús e é uma réplica realizada pelo escultor modernista Manel Fuxà.

Mural parar a ‘aids’ de Keith Haring, Barcelona